#CasamentoEsteline: casamento religioso com efeito civil

sexta-feira, novembro 18, 2016

Yaaay, me chamem por Aline Paiva agora õ/ haha

Sim, isso mesmo, eu já sou uma pessoa quase casada, só falta o pastor dizer: "Pode beijar a noiva" e tudo certo. Esta semana, Estevão e eu fomos ao 1ª Cartório de Campina Grande (vizinho a Arca Catedral) para dar entrada na papelada do nosso casamento e, como tem muita noiva que tem dúvida sobre esta parte burocrática, falaremos um pouco sobre minha experiência e tentarei tirar algumas dúvidas (:
 
Primeiramente, optamos por realizar o Casamento Civil com efeito religioso, pois, a diferença de valore$ não é grande, menos de 100 reais a mais. Ninguém merece acordar de 5 horas da matina para chegar ao fórum de 7 horas, sendo que o juiz só chega depois das 9 horas, só para dizer "declaro marido e mulher", porque a papelada mesmo, você assina antes e no fórum é só foto. Prefiro pagar um pouco mais e ser feliz.

Importante: O valor do Casamento Religioso com efeito civil é de R$354. Você paga R$170 quando vai marcar e R$154 quando vai buscar a papelada, uma semana antes do casamento.

• COMO FUNCIONA? •

- O casal precisa comparecer no cartório no prazo mínimo de 3 meses antes e máximo de 20 dias antes da data, mas, aconselho ir antes porque imprevistos podem acontecer, né? Marcamos no dia 16, faltando exatamente um mês para o nosso casamento. 

- O casal precisa levar RG, CPF, Registro de Nascimento e comprovante de residência. Detalhe: este comprovante de residência precisa ser no nome dos noivos. Não adianta levar papel de água, luz, fatura do cartão, whatever no nome do pai, tio ou outro responsável, tem que ser no nome dos noivos. No nosso caso, só eu tinha comprovante no meu nome (fatura do cartão de crédito) e tivemos que fazer uma declaração no 6º cartório atestando que Estevão morava no mesmo endereço que eu, custou 12 dilmas. Se você só tiver comprovante de residência no nome dos seus pais, eles precisam fazer esta declaração para vocês. (decorem isso, pfvr, conselho de amiga)

- Caso você não tenha sido registrado no Cartório, onde você vai marcar o casamento, é necessário fazer uma atualização no registro, que eu não sei bem como funciona. No nosso caso, não foi preciso, pois, tanto eu,como Estevão, fomos registrados no 1º Cartório.

- O casal precisa levar duas testemunhas.  Essas pessoas podem ser do mesmo sexo e não podem ser os pais dos noivos. No caso da menor idade, os pais também precisam ir junto para marcar. Os documentos necessários para as testemunhas são: xérox do RG e CPF, somente. Importante: Essas duas testemunhas precisam estar no seu casamento para assinar o resto dos documentos, então, chame alguém que você tem certeza que não faltará.

Nossas testemunhas: tio e tia de Estevão <3
- O casal precisa ter as informações do Celebrante (nome completo) e informar a função dele (é pastor? é juiz de paz? é um amigo do casal?), pois ele vai perguntar. Também é preciso informar o local e horário da festa.

- Mesmo pedindo o nome do celebrante, caso haja algum imprevisto, outra pessoa pode celebrar no dia. Em um documento que assinamos (não são poucos), questionamos a ausência do nome do Celebrante, aí eles informaram que não preenchiam para prevenir de alguma eventualidade. Ainda sobre o celebrante, ele não precisa assinar nada quando o casal vai marcar, toda a papelada será entregue depois e o celebrante só assina no dia. (alívio!)

- Sobre a papelada, uma semana antes do casamento, eles marcam para você retornar ao cartório e pegar o Termo de Celebração, que precisará ser assinado no dia do Casamento por vocês, testemunhas e celebrante. O nosso atendente fez questão de enfatizar que "se você não vier aqui no dia 9, você não poderá casar no dia 16". Ao final, recebemos um comprovante que deverá ser levado no dia do retorno:



• MUDANÇA DE SOBRENOME •

Yes, eu mudei meu nome! Mas, você não precisa, tá? Depois de assinar uma montanha de papeis, chega na parte onde você escolher mudar ou não o seu nome. Antes, só a mulher mudava o nome, agora o noivo também pode mudar. Outras coisinhas também mudaram alguns anos atrás, agora:

- Você pode acrescentar no final do nome. Ex: Fulaninho bonitão das tapiocas [NOVO SOBRENOME AQUI]. Jamais poderá ser "Fulaninho [NOVO SOBRENOME AQUI] bonitão das tapiocas". Capitxe?

- Não é mais obrigatório, como falei no início. Porém, acho MUITO simbólico acrescentar o sobrenome, mostra realmente que você, a partir daquele momento, tem uma nova família, um novo lar. Você e seu cônjuge são um e isso começou pela mudança no sobrenome. Então, mesmo com os contras (ter que atualizar o resto dos documentos), eu queria. Queria ser a "Sra. Paiva" <3 (Obs.: desde o anel de noivado, um ano e meio atrás, estavam gravados "Sr. Paiva" na aliança dele e "Sra. Paiva" na minha.)




Acho que é isso! Parece fácil, mas, quando fomos ao cartório pela primeira vez, o atendente nem olhou na nossa cara e só fez entregar um papel (foto abaixo) que explica muito mal o que precisamos fazer.  Na segunda vez, os computadores estavam fora de sistema e descobrimos a necessidade da declaração, pois havíamos levado comprovante de residência no nome de um terceiro.

Este último ponto foi bem mal explicado para nós e voltei pela terceira vez, mega empolgada, me achani com a fatura do cartão de crédito em meu nome, acreditando que os problemas tinham sido resolvidos, mas não... Estevão também precisava de um comprovante no mesmo endereço no nome dele. Ficamos "Oi? Não moramos juntos, querido, você quer luz?" Não, eles não queriam luz, só roubar 12 reais mesmo ¬

Para mais informações, neste papel abaixo que nos entregaram, tem alguns detalhes a mais e o número do cartório. Importante tirar todas as dúvidas antes, seja ligando ou indo lá.


Espero que tenha tirado algumas dúvidas de vocês. Qualquer coisa, deixa nos comentários que responderei com amô e carinho, tá bem? <3






You Might Also Like

4 Comentários

  1. No caso aline, meu noivo e eu, estamos pensando em casar no civil mes de dezembro e o nosso casorio na igreja é em agosto! Ai é o seguinte: nos somos de puxinana e o cartorio pra casamento é em pocinhos,(que entra em recesso em dezembro) nos disseram q arrumando o comprovante de residencia do pai dele que mora em cg poderiamos casar em cg , ai pergunto a vc se tem como fazer isso, se vc sabe algo a respeito e do que precisa! Obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaci, tudo bem? Então, a questão do comprovante de residência é complicada, porque eles pedem que seja no nome dos noivos, porém o caso de vocês é um caso bem particular, pode ser que abram uma exceção. Aconselho você tentar ligar para lá (3321-4598) e perguntar a eles diretamente (:

      Excluir
  2. Oi, o meu também vai ser religioso com efeito Civil e também foi todo esse mundo que vc falou. Quando fomos lá o rapaz mal olhou na nossa cara e deu muitas informações erradas e desencontradas, a pior dela é que a gente não precisava do registro de nascimento pra casar, só a identidade Ja bastava, então meu noivo nao levou e quando chegamos lá eles disseram que tinha que ser o registro de nascimento e voltando em casa pra pegar. O mais importa é se informar bem e perguntar tudo mesmo, até o que eles falam nas entrelinhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, porque, realmente, informação não é o forte deles. A correria para dá conta, acaba deixando a desejar muito o serviço prestado, mas dá tudo certo no final. Só ter paciência <3

      Excluir